segunda-feira, 27 de junho de 2016

O melhor conselho

O melhor conselho

É importante não envelhecer. Isso tem que ser evitado a qualquer custo. A velhice só serve para desiludir, desacreditar. Nela estão os arrependimentos de se ter acreditado nos delírios dos “sábios” fartamente difundidos entre a população. Os delírios se referem aos fatos ou conceitos, aqueles além da matéria, além do concreto e além do objetivo.  Quando a criatura homem, no seu afã de ser o tal exterioriza como fato verdadeiro o delírio captado em seu estado subjetivo, ele, só faz aumentar a ignorância de quem nele acredita. Pior ainda quando quem difunde tais delírios seja uma “autoridade” do mundo do além da matéria. 

Um velho ao manter seu raciocínio perfeito e tendo passado por muitas experiências na vida e tendo “visto” muito do que é aceito pela maioria ser ilógico, isto é, carecido de realismo, tal velho tudo refuta como desnecessário para o seu viver. Que dizer dos interpretadores de sonhos? Por estes dias passados li pela internet (igual a Globo, se tem lá é verdade) sonhos de pessoas e interpretadores deles. Não sei quem é mais bobo, se é a pessoa ao contar seu sonho para outra interpretar ou se mais bobo é quem o interpreta. Teve um entendido “dizendo” serem os sonhos significativos de tudo o que ainda vai acontecer para a pessoa que os sonhou.

Barbaridade! Vou ter que viver mais de mil anos para me acontecer tudo o até hoje sonhado por mim. Como dizem, sonhar com cobra significa isso, sonhar com aranha significa aquilo, sonhar com cocô teria algum significado? “Esta noite eu tive um sonho, um sonho bem enfezado, sonhei que era um caçador e você era um veado” (risos). Essa musiquinha era de autoria popular e agora me lembrei dela. Aqui serviu como homenagem aos interpretadores de sonhos. Homenagem bem merecida, pois, não é fácil interpretar distorções e aberrações vivenciais oníricas “que são apenas” distorções e aberrações oníricas provocadas pelo cérebro quando qualquer pessoa esteja adormecida.

O adormecer é o libertar o cérebro da vigília de quando se está desperto, consciente. O se tornar inconsciente pelo dormir, isso, torna aleatório o proceder do cérebro e ele retira do banco da memória quaisquer imagens de lá existentes transferindo-as “desconexas” para a consciência adormecida, sendo então, os sonhos, assim como nós os entendemos. Como escrito no início, é preciso evitar ficar velho, porque, nessa fase da vida, o refletir e o melhor raciocinar destroem toda aquela felicidade de viver iludido pelas idéias e superstições tão birutas, aquelas de sempre a ocuparem espaço no cérebro tornando ridículo o seu dono sem ele saber (risos). Ficar velho é mesmo uma tristeza. Aquelas alegrias adquiridas das mentiras e das ilusões não são mais atrativas para causarem prazer em qualquer velho já conformado com sua desistência das imbecilidades que estão a agradar os outros.


                                                                                Altino Olimpio