domingo, 14 de setembro de 2014

Esses filósofos... (continuação)


“Sabe o que é meia idade? É a altura da vida em que o trabalho já não dá prazer e o prazer começa a dar trabalho”.  (Frases da internet)
Mas, é na chamada terceira idade quando o trabalho pode perder seu interesse. O homem, se trabalha, trabalha apenas por trabalhar e não mais pelo mesmo prazer de sua maturidade de quando existia a ambição do querer possuir. Quanto ao ir à busca de prazeres em que a vida ainda pode proporcionar, o homem pode evitar gozar tais prazeres, porque, pouco lhe interessa chegar até eles, pois, quase tudo lhe é um dejavi. São repetições dos prazeres que no seu pensar de agora já perdeu todo o prazer.

Você é livre no momento em que não busca fora de si mesmo alguém para resolver os seus problemas. (Immanuel Kant)
Se cada um resolvesse seus problemas sem necessitar de outros a vida seria uma maravilha. Tem gente folgada a sempre estar pedindo para outro fazer o que elas mesmas deveriam fazer. Entre marido, esposa e filhos isso é comum.

O sábio pode mudar de opinião. O idiota NUNCA. (Immanuel Kant)
O sábio reflete e quando outro conceito é mais válido daquele dele, ele não titubeia em substituir o antigo pelo novo. Já o idiota, assim como é chamado pelo Kant, ele nada reflete sobre um mais válido conceito novo preferindo manter o velho, embora, também aceito sem refletir.

A sabedoria das mulheres não é raciocinar, é sentir. (Immanuel Kant)
É por isso que dizem que as mulheres precisam ser amadas e não compreendidas. Elas são mais sentimentos do que os homens. Em épocas remotas as mulheres eram consideradas úteis apenas para reproduzir. Estavam em segundo plano. Nesta época não! Elas estão em primeiro plano para a cobiça dos homens. Até dizem que sempre existe uma mulher por trás de um homem importante.

O homem é o único animal que precisa trabalhar. (Immanuel Kant)
Ouve épocas em que os homens fizeram com que bois e cavalos trabalhassem para eles de graça e ainda se pode ver isso em alguns países. No mundo, a maioria dos homens trabalha para a minoria, cujo trabalho dela é fazer com que a maioria trabalhe para ela.

Podemos julgar o coração de um homem pela forma como ele trata os animais.  (Immanuel Kant)
Sempre existiram e ainda existem aqueles que matam animais sem necessidade. O dizer de muitos que todas as criaturas são filhas de Deus não os impede de matá-las. Entre o animal homem e outros animais já não se sabe quem são mais animais.

O homem mais é conforme sejam os pensamentos que dominam seus pensamentos (A.O.) Ao exteriorizar os pensamentos que mais são constantes em sua consciência, o homem revela as suas importâncias, às vezes, sem se preocupar se elas sejam insignificâncias para outros. Sempre é preciso saber com antecedência se o que se quer falar é adequado para quem está a ouvir. Esse precaver pode impedir que outros possam reconhecer nossas limitações.

Se não existissem as ilusões seria preciso inventá-las para os seres humanos não morrerem de tédio. (A.O.)

Nesta época tão violenta do salve-se quem puder muita gente ainda acredita em poderes celestes a interferir para conter tanta violência, embora, ela só tenha aumentado. Ou é a proteção celeste que não existe, ou, é a violência que é mais poderosa do que ela, porque, essa sim, existe. (A.O.)

A política serve de propósito para vários políticos administrarem para si próprios com os poderes que o povo lhes outorga nas urnas e não adianta reclamar no que quase sempre é repetição. (A.O.)

Mistério, conforme significa essa palavra, ele é indecifrável. Depois do surgimento dos homens na face da terra, até estes dias, bilhões dessas criaturas morreram e nunca reapareceram. Como ninguém se conforma com a morte, inventaram mistérios confortantes como, céu, paraíso, reencarnação, ressurreição, alma, espírito... Que bom! Como não existe morte, quando morrermos, continuaremos a viver lá no mundo dos mistérios, mundo este, descoberto pelos vivos. (A.O.)

                                                                                                  Altino Olimpio