quinta-feira, 31 de julho de 2014

Morte antes da morte

Conversei com uma amiga e ela relatou-me como foram os últimos dias do marido dela com ela. Ele não mais a conhecia e nem seus filhos. Na conversa entre os dois, esposa e marido, ele dizia pra ela: É bom você ir embora, porque, se a minha esposa chegar e te ver aqui, ela vai brigar com você e comigo também. E você, quando eu te queria, você não me queria e agora então eu também não quero você. Mais de uma vez quando o casal estava na sala de visitas, o marido via quando de surpresa chegava algum parente já falecido e o marido conversava “normalmente” com o “recém chegado”. Certa vez os pais dele, também já falecidos vieram visitá-lo e ele disse pra esposa: Olha, você tem que ver a horta que meu pai está fazendo. E ele conversava com a esposa e com os pais como se todos fossem vivos. De outra vez ele chorou parecendo saber que já havia morrido o cunhado que também veio visitá-lo. O homem deste relato pouco tempo depois veio a falecer. Era conhecido na região de Caieiras como também sua esposa ainda é. Esse tipo de anormalidade mental não é mais incomum nestes dias. Como no caso citado, quando alguém vê e conversa com pessoas já falecidas, o alguém não está mentindo. Isso pode ser uma projeção mental. O cérebro quando já defeituoso e estando a prejudicar a consciência, ela deixa de discernir o que seja real ou irreal. Com a consciência precária, o cérebro pode projetar pra fora do corpo, cenas ou imagens como se elas fossem reais. Tais projeções também acontecem com alguns alcoólatras, pois, eles vêem monstros diante deles. Tais fatos são conhecidos pela psiquiatria. O desconhecer das funções do cérebro, principalmente quando ele está anormal e faz com que irrealidades são vistas pelos olhos, isso é tratado como delírio. Entretanto, quando alguém, digamos, em delírio vê quem já morreu, muitos pensam e comentam que tais aparições sejam reais provenientes do mundo dos espíritos, que, aparecem como sendo um aviso a anunciar a proximidade da morte do alguém que “vê” tais aparições e está doente. Se as visões de familiares já falecidos são provocadas por uma projeção cerebral ou se são espíritos desencarnados, ainda não há comprovação científica para quaisquer dessas duas “possibilidades”. O título deste texto “Morte antes da morte” está a significar a perda da consciência ainda em vida e continuar a viver sem consciência é como já se estar morto para as realidades das atualidades dos subsequentes cotidianos.

                                                                                                           Altino Olimpio