sábado, 20 de fevereiro de 2010

Desconfortos

A natureza sorri quando o ser humano invoca uma entidade que é inexistente para evitar calamidades que com todos a ver não querem perceber.

Entre bandidos, pseudo-religião e política o povo desentendido de uma nação se vê numa situação apocalíptica.

Pouco a pouco vão desaparecendo os nossos conhecidos e nós ainda não perecidos vamos vivendo perdidos entre os desconhecidos.

São nos asilos que aqueles que também foram filhos são para os mais novos considerados despojos.

Com bandidos por qualquer rua não mais podemos nos distrair olhando a lua.

O tempo e o clima são professores que a ninguém ensina porque os homens os subestima mesmo quando uma catástrofe os vitima.

Desde sempre o homem comum foi programado, mas está ai a pensar que é por si mesmo que é capaz no que pensa e no que faz e sem saber se satisfaz.

A internet está sendo eficiente para os cretinos repassarem idiotices tentando serem-nos atraentes e nem imaginam que são considerados dementes.

A velhice nada mais é do que um refúgio para aqueles que se afastaram das doidices.

O homem pensando que é o preferido de Deus está com isso querendo dizer que Ele é incapaz para preferências.

O lazer mais está pra quem não tem o que fazer.

Os que dizem ter vida espiritual são vítimas de uma ilusão intelectual.

Nascemos sem saber, temos que viver sem saber o que pode nos acontecer e até antes de morrer só sabemos que não sabemos porque e para que vivemos.

Carnaval é para os adultos voltarem a serem crianças como se alguma vez tivessem deixado de ser.

Quem leva a vida muito a sério não deve ser muito sério.

Parece que mais os bandidos obedeceram ao crescei-vos e multiplicai-vos, pois, livres vivem por todos os lugares sem deles mesmo ter medo como nós deles temos.

É proibido andar armado e só faltam os bandidos a serem informados.

Altino Olimpio